Top

Início » Tipos de Rugas

Tipos de Rugas

Pele Perfeita

Uma pele perfeita é o desejo de muitas mulheres.

As rugas são para muitas mulheres um grande inimigo. A luta contra o envelhecimento cutâneo começa cada vez mais cedo e evitá-lo ou atrasá-lo tem-se tornado uma obsessão.

O ser humano quer ser jovem, porém estas dobrinhas fazem parte de uma fase da vida inevitável, é importante aceitá-las.

Se quer que o ponteiro do relógio ande mais devagar, ou seja, retardar a chegada das temidas rugas bem como tratá-las adequadamente é necessário conhecer as suas características.

Primeiramente, as rugas são pregas na pele causadas, principalmente, devido ao envelhecimento e consequente perda de tonicidade e elasticidade dos tecidos tanto na camada superficial como nas mais profundas.

Efetivamente, as glândulas sudoríparas e sebáceas que hidratam a pele vão diminuindo com o tempo. Em vista disso, esta torna-se menos úmida e as fibras elásticas ficam debilitadas.

A pela acaba assim perdendo a sua sustentação, ou seja, de lisa passa a enrugada e flácida. Este processo fisiológico ocorre naturalmente de forma progressiva e irreversível em todas as pessoas.

No entanto, fatores externos podem acelerá-lo, provocando o aparecimento de rugas precoces.

Estes agentes agravantes das rugas são:

  • exposição aos raios solares,
  • o tabaco,
  • o consumo em excesso de bebidas alcoólicas,
  • a poluição,
  • o vento,
  • uma alimentação desequilibrada,
  • o stress,
  • bem como as alterações hormonais.

Saiba que as primeiras marquinhas são mais lisas e discretas que as segundas. Por serem causadas por fatores ambientais, que são mais marcadas e deixam a pele áspera.

Em seguida, é importante conhecer os diversos tipos de rugas. Segue abaixo as características dos quatro gêneros existentes:

Os 4 Tipos Principais de Rugas

As rugas de expressão ou dinâmicas resultam da contração muscular. Para comunicar mexemos e contraímos os músculos faciais com muita frequência, portanto a pele acaba por enrugar. Estas malditas formam-se principalmente entre as sobrancelhas, na testa, no lábio superior e no canto externo dos olhos, são os chamados pés de galinha;

rugas de expressão

Rugas de expressão

Já as rugas gravitacionais, como o nome indica, surgem devido à gravidade bem como à flacidez dos tecidos. De facto, durante toda a vida a pele é ligeiramente puxada para baixo, chegando uma altura em que parece que há demais em certas regiões. São mais evidentes a partir dos 50/60 anos, no pescoço, nos lados do queixo e à frente das orelhas;

rugas gravitacionais

Exemplo de rugas gravitacionais

As rugas superficiais ou finas são as mais simpáticas e fáceis de amenizar, já que não se veem normalmente e só afetam a camada superficial da pele, a epiderme. No entanto, devido ao cansaço ou à contração dos músculos quando sorrimos, podem ficar percetíveis. Note-se que são mais frequentes em mulheres com pele clara na casa dos 30;

Rugas Finas

Exemplo de rugas finas

Por fim, as rugas estáticas ou profundas, visíveis principalmente a partir dos 45 anos, são definitivas e, obviamente, profundas, por isso ficam expostas mesmo em repouso, ou seja, notam-se constantemente. Estas meninas embirrantes aparecem tanto devido a agentes externos como ao envelhecimento natural da pele, mais precisamente à perda de colagénio, que dá resistência e tonicidade à pele, e ao afinamento da derme, por outras palavras, a camada de pele subjacente à epiderme. No entanto, também podem resultar de rugas de expressão acentuadas.

Rugas Profundas

Exemplo de rugas profundas

Agora que sabe tudo sobre as rugas, com os gestos corretos, pode manter a pele jovem por mais tempo atrasando o seu aparecimento. Se as dobrinhas já estão presentes, não se preocupe, pode sempre recorrer a tratamentos para atenuá-las. Contudo, lembre-se que é impossível evitá-las, por isso seja otimista e aproveite a vida ao máximo. As rugas não escondem a beleza, elas exalam sabedoria.

Próximo Artigo: Como Amenizar e Previnir Rugas

Sem comentários ainda.

Deixe uma resposta